segunda-feira, 14 de abril de 2008

Entrevista com Di Ferrero, vocalista do NX Zero


A Universal Music lançou no final de março o DVD “62 Mil Horas Até Aqui – NX Zero”. Em forma de documentário, o trabalho conta com um bate-papo descontraído dos integrantes, revelando o início da banda, momentos divertidos e marcantes para cada um deles. Os fãs do grupo ainda têm a disposição um ensaio gravado ao vivo no estúdio Midas, em São Paulo, um slideshow de fotos e os videoclipes lançados até o momento.


Entrevistei Di Ferrero, vocalista do NX Zero.

TK: De onde surgiu a idéia de gravar um DVD em um estúdio?

Di Ferrero: Queríamos fazer um DVD contando a historia da banda, trajetória, o que aconteceu quando éramos do circuito independente. Resolvemos fazer como se fosse um ensaio. Uma forma dos novos fãs nos conhecerem melhor e um presente para quem nos acompanha desde o início.

TK: É mais fácil gravar um show com ou sem público?

Di Ferrero: Com certeza é mais fácil com público. O DVD é um documentário e ficaria fora de contexto se fosse dessa forma. Adoraríamos fazer um show ao vivo e espero que esse sonho se concretize em breve.

TK: Você acredita que o NX Zero possa inspirar assim, bandas menores a gravar também?

Di Ferrero: Fico feliz demais em imaginar que isso possa acontecer, pois procuramos fazer o melhor para os fãs e se pudermos os inspirar de alguma forma, será muito gratificante.

TK: Quais são as suas influências musicais?

Di Ferrero: Gosto de vários sons, entre eles, Silverchair, Incubus, U2, John Meyer, Racionais, Adoniran Barbosa, Paralamas do Sucesso.

TK: Quais seus ídolos na música?

Di Ferrero: O meu ídolo na música é o Herbert Vianna. Uma pessoa muito talentosa por quem tenho profunda admiração.


TK: De onde surgiu o título “62 mil horas até aqui”?

Di Ferrero: O título corresponde aos sete anos de histórias da banda. Fazendo as contas dá em torno de 62 mil minutos.

TK: Quando você entrou na banda?

Di Ferrero: Eu entrei em 2004, quando gravamos nosso primeiro CD, intitulado Diálogo.

TK: Quem teve a idéia de reunir vocês em um bate-papo para contar a história da banda?

Di Ferrero: Nós mesmos decidimos fazer desta forma. O Fabrício, nosso produtor e guitarrista do Hateen aprovou e então pegamos umas câmeras e fizemos a filmagem. A idéia surgiu para aproximar o publico de nós. Colocamos coisas engraçadas, cenas antigas, bastidores, entrevistas.

TK: De onde vem o nome NX Zero?

Di Ferrero: Nexo Zero. Não tem um significado, apenas um nome bacana.

TK: Como é o relacionamento com os fãs?

Di Ferrero: Muito próximo, conversamos com todos. As pessoas pensam que de alguma forma podemos ser arrogantes ou metidos, mas quando conversam conosco, percebem que somos pessoas simples, que estamos abertos para todos.

6 comentários:

Fenrisar disse...

See Please Here

jessica disse...

olha eu amei a entrevista pois sou muito fan do nx e estou muito feliz pois eles vão fazer um show mes que vem aki na minha cidade

Tamires disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tamires disse...

adorei a entrevista do DI FERRERO eu sou fanatica pelo o nx zero espero ki eles voltem p/ARARAQUARA ainda esse ano de 2009
nx amulll vcs...!!!

aline disse...

Amei o comentario foi muito legal sou super fã do nx e do DI principalmente amu d+ vcs

Anônimo disse...

http://markonzo.edu blooming haphazardly http://ashley-furniture.eventbrite.com/ http://www.igolf.pro/node/21730 http://aviary.com/artists/Carpet-Tiles imposing http://tempurpedic.posterous.com/ http://jguru.com/guru/viewbio.jsp?EID=1534491